AcidenteDestaquesMato Grosso do Sul

Carro de universitárias que morreram em acidente estaria acima da velocidade permitida, diz polícia

Laudo aponta que carro das jovens trafegava entre 100 e 110 km/h. Acidente foi 4 de junho, em Itaporã.

Laudo pericial aponta que o carro em que estavam as universitárias sul-mato-grossenses Letícia Rodrigues Araújo e Thaline dos Santos Escobar, trafegava acima da velocidade permitida na via no momento da colisão com a Van, na noite de 4 de junho, em Itaporã.

De acordo com o delegado de Polícia Civil, Rauali Kind Mascarenhas, a perícia feita no local do acidente aponta que veículo dirigido por Letícia trafegava entre 100 e 110 km/h e a velocidade permitida naquele ponto é de até 40 km/h.

Conforme o delegado, a colisão aconteceu na entrada de uma curva e não há marcas de frenagem no asfalto. “O carro delas entrou um pouco só na contramão e não tem marcas de que a motorista teria pisado no freio”, disse.

Ainda conforme o delegado, foi constatado que a capivara encontrada morta na pista não foi atropelada pelo veículo das vítimas. “Está descartado o atropelamento”, fala Rauali. Ele explica que foi verificado que o animal havia sido atingido pela manhã e a 100 metros do ponto de impacto entre o carro das jovens e a Van.

O acidente aconteceu na MS-157, a 70 quilômetros do destino das amigas, que era a cidade de Maracaju, onde a família de Letícia mora. Ela iria contar aos pais sobre a apresentação do Trabalho de Conclusão de Curso na faculdade de Direito, ocorrida momentos antes, e convidou a amiga para ir junto. A viagem era surpresa.

O carro dirigido por Letícia ficou destruído no meio da pista e ela e Thaline morreram no local. A Van da Secretaria Municipal de Saúde de Itaporã tombou às margens da rodovia e dos seis ocupantes três continuam internados e o estado é estável.

Fonte: G1 MS

Mostrar Mais

Relacionados

Close
Close